Vinho
Indicar para um amigo

Suzin Cabernet Sauvignon 2006 (Vinícola Suzin)

País: Brasil (São Joaquim - SC)
Safra: 2006
Tipo: Tinto (100% Cabernet Sauvignon)
Álcool: 14,00%
Temperatura de consumo: 17º C a 18º C
Preço: R$ 40,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

A vinícola Suzin é uma empresa nova e familiar de São Joaquim, em Santa Catarina. Foi criada por Zelindo Melci Suzin, um senhor de 72 anos, e seus dois filhos, Éverson e Jéferson, quando a família decidiu expandir as lavouras com a plantação de vinhas, em 2001.

Até então, os Suzin mantinham a tradição da lida com a terra produzindo batata-semente e maçã, iniciada em 1977. A família mantém até hoje áreas dedicadas às duas culturas - 80 hectares de batateiras e 60 hectares de macieiras.

Com a fundação da vinícola, eles agregaram às lavouras próprias mais 10 hectares de vinhedo. A especialização em vinhos veio em seguida, com a produção de 50 a 60 toneladas de uva Cabernet Sauvignon e Merlot por ano. Mas apenas 8 mil quilos atualmente são transformados em vinho pela Suzin.

Isso porque a Suzin ainda não possui cantina. Seus tintos são  vinificados na Villa Francioni mediante parceria firmada entre as duas vinícolas filiadas à Acavitis (Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude). O excedente é vendido para outras empresas da associação.

“Deveremos estar com nossa cantina pronta no prazo de 3 a 4 anos. Com a cantina, poderemos vinificar muito mais da nossa produção de uvas, passando das atuais 4 mil garrafas por ano para 50 mil”, afirmou Éverson, sócio-diretor da Suzin.

Em 70% do vinhedo a família cultiva as vinhas de Cabernet Sauvignon, a 1,2 mil metros de altitude acima do nível do mar. Foram essas uvas que deram origem a este Suzin Cabernet Sauvignon da safra 2006, um dos rótulos de estréia da empresa no mercado, lançado na Expovinis 2008.

A região possui clima favorável para o cultivo de uvas. No verão, a temperatura chega a 28ºC durante o dia e cai para até 10ºC à noite, fator que permite à planta acumular reservas de corantes e açúcares nas uvas, um diferencial para os vinhos locais, estruturados e potentes.

Este varietal nacional passou, antes de ser engarrafado, por nove meses de estágio em barricas de carvalho francês de primeiro e segundo usos. Surgiram apenas 2,2 mil garrafas. “Nossa intenção foi a de elaborar um vinho de qualidade, gastronômico, capaz de agradar a paladares exigentes”, explicou o enólogo André Tonet, da equipe de elaboração da Suzin.

Análise Técnica

Ao ser entrevistado por MundoVinho durante a "Expovinis 2008", na ocasião do lançamento do rótulo no mercado nacional, o enólogo André Tonet, da equipe de elaboração da Suzin, logo destacou os aspectos visuais deste varietal nacional de altitude de São Joaquim, em Santa Catarina.

“Visualmente, esse vinho já denota certa potência ao formar lágrimas nas laterais da taça em função dos 14% de álcool. Além disso, possui cor vermelha rubi intensa, bem límpida e correta”, apontou o especialista.

Em relação aos aromas deste Suzin Cabernet Sauvignon 2006, ele mencionou a complexidade do tinto, que possui os perfumes típicos de Cabernet Sauvignon, alternando-se com os aromas de influência da madeira, em função dos nove meses de estágio em carvalho francês de primeiro e segundo usos.  “Aparecem as frutas vermelhas, toques de especiarias e algo defumado”.

Na análise gustativa, Tonet descreveu o equilíbrio do vinho, os taninos macios e a baixa acidez do exemplar e as sensações de boca cheia e persistência depois do gole. “É um vinho que surpreende no nariz e se confirma na boca, preenchendo todos os espaços e com retrogosto prolongado”, ressaltou o enólogo.

Segundo o especialista, este Suzin Cabernet Sauvignon 2006 deve ser servido após 30 minutos de decantação e entre 17ºC e 18ºC de temperatura. Ele recomenda que esse tinto seja escoltado por carnes vermelhas e massas com molhos vermelhos.

Nossa Análise

Concebido pela Vinícola Suzin com a proposta de ser um tinto fino e gastronômico, o Suzin Cabernet Sauvignon 2006 constitui um bom exemplo de tinto com uma excelente relação entre preço e qualidade. Trata-se de um vinho de boutique com preço acessível, algo incomum para vinhos como esse, que normalmente chegam ao mercado com valores bem mais elevados em função da baixa produção, da alta seleção de uvas e da vinificação cuidadosa.

Seus aspectos visuais denotam toda a expressão do vinho, sua potência relacionada aos 14% de graduação alcoólica, que faz formar lágrimas marcantes nas laterais da taça ao circulá-lo, e sua cor vermelha intensa de um exemplar de corpo médio.

Seus perfumes lembram mesmo frutas vermelhas, algo de defumado (por conta do estágio de nove meses em carvalho francês) e aromas herbáceos, de especiarias, muito agradáveis.

Já na boca, os taninos (substância adstringente que comprime lábios e gengivas) típicos da uva Cabernet Sauvignon aparecem, mas de forma sutil e passageira, em harmonia com o álcool e a acidez (sensação de frescor que provoca salivação) do exemplar nacional de altitude.

É um vinho em que aromas e sabores persistem por mais de seis segundos e que deve ser servido entre 17ºC e 18ºC de temperatura para que degustador possa melhor apreciar suas qualidades.

Por recomendação da vinícola, este tinto nacional deve ser decantado por 30 minutos antes do consumo. Reforçamos a recomendação do enólogo André Tonet de levar este Suzin Cabernet Sauvignon 2006 à mesa em companhia de carnes vermelhas e massas com molhos vermelhos.

Harmonização

Carnes vermelhas
Massas com molhos vermelhos

Onde Encontrar

Vinícola Suzin

(49) 3233-1038 (São Joaquim – SC)

Copyright® 2017 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions