Vinho
Indicar para um amigo

Chianti Clássico DOCG Castello di Bossi (Castello di Bossi)

País: Itália (Toscana – Chianti Clássico)
Safra: 2003
Tipo: Tinto (100% Sangiovese)
Álcool: 13,50%
Temperatura de consumo: 18ºC
Preço: R$ 95,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

Chianti Clássico é a zona de denominação de origem do Chianti, região que se situa no centro da Toscana, na Itália, onde são produzidos os mais tradicionais vinhos italianos com uvas Sangiovese.

A Castello di Bossi é a vinícola responsável pela elaboração deste tinto toscano, localizada na parte meridional de Chianti Clássico, na comuna de Castelnuovo Berardenga, área que produz uvas que transferem estrutura e corpo aos vinhos bem semelhantes as dos tintos elaborados na zona de Montalcino, berço dos rótulos mais poderosos da Toscana.

A casa possui 650 hectares de terras, mas os vinhedos ocupam 124 hectares, sendo as principais cepas Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Merlot, cultivadas em uma altitude média de 350 metros acima do nível do mar. Na cantina, a Castello di Bossi une as mais inovadoras técnicas modernas de se elaborar vinhos com a tradição típica toscana.

No caso deste Chianti Clássico DOCG, a fermentação ocorreu em temperatura controlada que variou de 29ºC a 31ºC, macerou por 18 dias e por 18 meses maturou em cubas de aço inox e barricas de madeira, antes de envelhecer por seis meses na própria garrafa até ser oferecido ao mercado.

A Vino! é a importadora para o Brasil deste toscano, que foi apresentado à equipe MundoVinho em degustação promovida no restaurante da importadora no mês de junho de 2008, em São Paulo.

Para Marcos Jiora, gerente da loja Vino! paulistana, o Chianti Clássico DOCG Castello di Bossi é um vinho gastronômico ideal para acompanhar massas com molhos vermelhos, um medalhão de filé mignon, bem como queijos como o grana padano. A temperatura de serviço é 18ºC.

Análise Técnica

Para o gerente da loja Vino! de São Paulo, Marcos Jiora, o Chianti Clássico DOCG Castello di Bossi é um tinto seco ideal para acompanhar massas com molhos vermelhos, um medalhão de filé mignon ou ainda queijos grana padano e parmesão.

Em entrevista a MundoVinho, durante degustação promovida pela Vino!, ele destacou as principais características deste tinto toscano. Sua análise visual classificou como rubi intensa a coloração do vinho, que também se mostrou límpido, de acordo com o especialista.

As notas adocicadas e tostadas no aroma foram destacadas por ele na análise olfativa deste Chianti Clássico DOCG, que também exalou perfumes que lembram geléias de frutas, cerejas maduras e flores.

Já na boca, Jiora mencionou a sensação aveludada da bebida em contato com a língua, uma pegada logo na entrada, além dos taninos evoluídos e macios. “Certamente o Chianti Clássico DOCG Castello di Bossi dividirá elogios com os pratos em uma refeição italiana”, afirma.

De acordo com o gerente, o vinho italiano se mostrou muito prazeroso, com bom corpo e persistência média. Importado diretamente pela Vino!, o Chianti Clássico deve ser consumido a 18ºC. “Muito em função de seus taninos evoluídos, acredito que este vinho tinto da Toscana esteja agora, em 2008, em plena forma para ser aberto e desfrutado”, finaliza Jiora.

Nossa Análise

Um belo acompanhamento para pratos italianos é a principal dica de MundoVinho para este Chianti Clássico DOCG Castello di Bossi. Com massas ao sugo ou outros molhos vermelhos em geral, queijos grana padano e parmesão ou até com um medalhão de filé mignon.

A DOCG de Chianti Clássico é a zona de denominação e origem na qual surgem os mais admirados vinhos italianos de Chianti, na Toscana, e este tinto seco da vinícola Castello di Bossi certamente pode ser considerado uma bebida de qualidade.

Sua cor é a rubi bem intensa, se apresenta com boa limpidez e seus aromas lembram frutas maduras e algo tostado, em função da passagem em madeira na vinificação. Poderíamos arriscar perfumes de cereja neste vinho, bem como de geléia, algo adocicado no nariz.

Na boca, a primeira pegada é de uma sensação aveludada sentida na língua. Os sabores são frutados e é perceptível também um toque de madeira. Tanto os aromas quanto os sabores não permanecem por muitos segundos, o que demonstra ser um tinto de ”persistência média”, muito gostoso.

Seus taninos (substância adstringente que amarra lábios e gengivas) são leves, não incomodam, por isso são classificados como ”evoluídos“ por especialistas.

Uma boa pedida para um jantar italiano, por exemplo, que, de acordo com a Vino!, importadora direta deste tinto toscano, deve ser consumida respeitando os 18ºC.

Harmonização

Massas ao sugo ou demais molhos vermelhos
Medalhão de filé mignon
Queijos grana padano e parmesão

Onde Encontrar

Vino!
(11) 3078-6442 (São Paulo) e (41) 3362-2010 (Curitiba)
www.lojavino.com.br

Copyright® 2021 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions