Vinho
Indicar para um amigo

Vionta Albariño 2005 (Vionta - Freixenet)

País: Espanha (Rías Baixas - Galícia)
Safra: 2005
Tipo: Branco (100% Albariño)
Álcool: 11,50%
Temperatura de consumo: 9ºC a 11ºC
Preço: R$ 87,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

A região da Galícia, no Noroeste da Espanha, promove atualmente uma das maiores revoluções na produção vinícola mundial. Fortemente inspirada pela cultura celta, dos tempos do Império Romano, a Galícia de hoje se mostra mais envolvida com aspectos culturais de seu vizinho, Portugal, e as vinícolas da localidade, super tradicionais, passam por um ciclo espantoso de renovação e desenvolvimento tecnológico.

Ali, na Denominação de Origem (DO) de Rías Baixas, tida por alguns especialistas como a melhor da Galícia, numa área próxima à cordilheira Cantábrica, os vinhedos se desenvolvem em solos ricos e com firme influência das correntes marítimas do Atlântico e do golfo da Gasconha. As chuvas são abundantes e o clima temperado. A Albariño, uva geradora deste Vionta, é a principal cepa produzida na localidade, com elevadíssimo padrão de qualidade.

O Grupo Freixenet, reconhecido mundialmente pela produção de cavas (espumante espanhol), detém cerca de 33 hectares na localidade de Pazo de Baión, onde são cultivadas vinhas antigas da Albariño. Por safra, são produzidas 300 mil garrafas deste Vionta, um vinho fermentado a frio, em cubas de inox, sem passagem por madeira.

Para alguns dos mais importantes pesquisadores da vitivinicultura espanhola, a uva Albariño, autóctone das terras galegas, seria a mesma que a Riesling da Alemanha, que teria sido levada à região por peregrinos, em especial monges alemães, que partiam para Santiago de Compostela. Infelizmente, a escala de produção da Albariño é relativamente baixa, pois os frutos têm tamanho apenas médio em ramos pequenos, resultando em baixos rendimentos e, dada a qualidade do vinho, grande procura.

A safra 2005 do Vionta está pronta para consumo, devendo manter seu caráter jovial até o final de 2009, início de 2010. Deve ser servido gelado, com temperatura de 8ºC a 10ºC, acompanhando bem frutos do mar, como ostras e mariscos.

Análise Técnica

A Albariño surge como uma interessante alternativa para a “mesmice” de Chardonnay e Sauvignon Blanc. A opinião é do enólogo espanhol Miguel Salarich Estruch, do Grupo Freixenet, produtor do Vionta Albariño 2005, degustado na Enoteca Saint VinSaint, em São Paulo, em novembro de 2008. “É mantegoso como a Chardonnay, mas sem o lado herbáceo da Sauvignon Blanc. Um vinho único e original”, disse Estruch, ao apresentar o exemplar.

Ele descreveu a coloração amarelo palha com toques esverdeados, ao analisar visualmente o produto. Em seguida, no exame olfativo, ressaltou os aromas frutais e o frescor exalado pelo Vionta, “muito originais”. “Um vinho que pede pescados, como ostras e mariscos, e ótimo para dias ensolarados”, observou.

No paladar, Estruch ressaltou o frescor do vinho, diretamente influenciado pela “corrente fria do ártico”. “A Albariño é uma novidade e tem perfil distinto. Sorte da Espanha contar com tanta riqueza de variedades”, opinou.

Ainda ao descrever sensações de boca, o enólogo citou o sabor frutado do Vionta, reforçado no retrogosto.

Nossa Análise

Não exagera o enólogo espanhol Miguel Salarich Estruch, do Grupo Freixenet, quando sugere a Albariño como uma alternativa para a Chardonnay e a Sauvignon Blanc.

De fato, o Vionta é um vinho indicado para quem procura alternativas em brancos. Tem uma composição bem interessante ao combinar jovialidade, frescor e simplicidade com elegância e algumas nuances de complexidade.

A jovialidade surge na sua coloração amarelo palha, brilhante, com toques esverdeados, típicos dos vinhos brancos de consumo imediato. Mesmo sendo a safra 2005 a degustada em encontro na Enoteca Saint VinSaint, em São Paulo, em novembro de 2008, o Vionta se revelou ainda muito “vivo”.

A vivacidade também pode ser notada pelo frescor intenso, refrescante, tanto no olfato como no paladar. Vale destacar ainda o cheiro adorável frutado, remetendo a frutas cítricas e melão.

Na boca, o Vionta apresenta toda sua leveza, com elegância e, ao mesmo tempo, simplicidade. Aparece na ponta e no meio da língua, bem integrado, confirmando sabores cítricos, muito leves, e uma combinação interessante do álcool (11,5%) e acidez (provocadora de salivação).

Depois do gole, o sabor frutado continua, por mais de cinco segundos. Com certeza, agradará em dias quentes, sendo servido como aperitivo ou para acompanhar saladas verdes e frutos do mar.

Harmonização

Aperitivo
Salada verde
Marisco
Ostra
Peixes grelhados

Onde Encontrar

Enoteca Saint VinSaint
(11) 3846-0384 (São Paulo)
www.saintvinsaint.com.br

Copyright® 2018 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions