Vinho
Indicar para um amigo

Podere dei Castelli Merlot (Masserie Flocco)

País: Itália (Terre degli Osci - Molise)
Safra: 2007
Tipo: Tinto (95% Merlot e 5% de uvas locais)
Álcool: 14,00%
Temperatura de consumo: 16ºC a 20ºC
Preço: R$ 51,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

Situada entre as províncias de Campania e Puglia, no Sul da Itália, Molise é uma região que se destaca por sua farta e deliciosa culinária, sobretudo por ser uma importante localidade produtora de trufas. Garimpar vinhos por ali é tarefa salutar, pois há uma grande quantidade de ótimos exemplares de vinhedos posicionados em regiões montanhosas e que sofrem influência do mar Adriático.

O Podere dei Castelli Merlot é produzido no território de San Martino, em Pensilis, na indicação geográfica de Terre degli Osci. Os solos arenosos, com presença de argila, são  ricos em sais minerais. A composição se baseia em 95% de uvas Merlot, clonadas das autóctones francesas, e 5% de uvas locais, não informadas pelo produtor Masserie Flocco. Uma das famílias mais tradicionais da região, os Flocco valem-se de alta tecnologia e técnicas modernas de vinicultura para produzirem seus exemplares.

Na fabricação do Podere dei Castelli Merlot, os produtores podam as videiras e selecionam os melhores frutos, buscando maior concentração. Assim, cada videira fornece somente cerca de 2 kg de uvas. O vinho passa por afinamento em tanques de aço inoxidável e segue direto para ser engarrafado, passando a comercialização.

A safra do Podere dei Castelli Merlot analisada por MundoVinho foi a de 2007, muito recente, revelando um vinho extremamente jovem e com capacidade de evolução pelo menos até 2011, pelo menos, se guardado corretamente, ao abrigo da luz e em temperatura correta. Mas, vale dizer, está pronto para o consumo, devendo ser servido entre 16ºC e 20ºC. Não exige um acompanhamento gastronômico, mas certamente ficará mais interessante se escolar um prato leve a base de aves.

Análise Técnica

Um vinho “estruturado e agradável” o Podere dei Castelli Merlot, nas palavras de Afonso Almeida Junior, diretor internacional da Costazurra, importadora brasileira do exemplar de Molise. “Ao conhecer o vinho na fazenda da Masserie Flocco, me surpreendi e imediatamente decidimos importá-lo”, relata o executivo.

Segundo ele, o exemplar apresenta visual de coloração rubi, com média concentração. No olfato, Almeida Junior apontou notas de pimenta verde, algo herbáceo, influenciado por uma pequena parcela de Cabernet Sauvignon local utilizada na composição do vinho. Em seguida, relatou presença fortemente frutada, de forma mais marcante com ameixa e amora, além de um odor  “escondido” que remete novamente a herbáceo.

Os aromas, afirma o especialista, se confirmam em sabores, sobrepondo, mais uma vez, o caráter vegetal. Progressivamente, apresenta sabores frutados, com suavidade, maciez e redondo.

“Eu diria que é um vinho de relação custo-benefício excepcional e muito versátil. Vai bem sozinho, sem acompanhamento, mas também por ser estruturado e agradável, harmoniza magistralmente com pratos leves, a base de caça ou aves, além de frios, como queijos de sabor médio para forte”, observa.

Nossa Análise

Os resultados obtidos em Molise, na Itália, com a Merlot, como revela este Podere dei Castelli, da fato surpreendem. Na região, pode-se dizer que a Merlot ganhou alguns contornos próprios, se revelando diferente das cultivadas em outras localidades.

O Podere dei Castelli, safra 2007, apresenta coloração rubi bastante intensa, com reflexos violáceos, remetendo a sua juventude. O corpo é de médio para encorpado. Nos aromas, inicialmente, remete a uma presença levemente herbácea, mas, em pouco tempo, “abre-se” para perfumes de cereja, amora e ameixa, típicos da Melot.

É, entretanto, no paladar que se revela um grande vinho. Fino e elegante, apresenta os primeiros sinais no meio da língua, gerando sensação de adocicado. Não se confirma, prevalecendo seu caráter seco, numa explosão de frutas silvestres, com destaque a integração de framboesa à demais frutas citadas. Apresenta potência.

A integração entre álcool e acidez (provocadora de salivação) é perfeita, preenchendo bem todos os cantos da boca com uma textura aveludada, macia e muito prazerosa. Depois do gole, deixa um gosto com um leve amargor, que lembra a vegetal.

A evolução dos aromas também foi interessante. Depois de cerca de 5 minutos na taça, apresentou toques de torrefação, remetendo a café, e, mais algum tempo depois, evoluiu para aromas doces, lembrando a geleia de morango.

Um vinho ótimo a ser servido como entrada numa refeição, acompanhando antepastos, mas que também é uma ótima dica para quem recebe amigos em casa, para regar um bate-papo.

Harmonização

Aves
Caças
Queijos semicurados

Onde Encontrar

Costazzurra

(11)  3864-1533 (São Paulo)

www.costazzurra.com.br

Copyright® 2020 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions