Vinho
Indicar para um amigo

Grand Bateau Rouge (Barriere Freres – Chateau Beychevelle)

País: França (Bordeaux – Ludon Médoc)
Safra: 2005
Tipo: Tinto (75% Merlot e 25% Cabernet Sauvignon)
Álcool: 13,00%
Temperatura de consumo: 18º C
Preço: R$ 54,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

O Grand Bateau Rouge é o resultado de um projeto cuja produção e engarrafamento leva a assinatura da casa negociadora de vinhos de Bordeaux, Barriere Freres e tem o Chateau Beychevelle, de St-Julien, como o chancelador e participante da sua criação. As duas companhias pertencem, desde 1988, ao Grupo de Grands Millésimes da França.

A colaboração do Chateau Beychevelle no Grand Bateau é notada no próprio rótulo do vinho, que também ostenta o mítico galeão da famosa vinícola de St-Julien, que adorna todas as suas renomadas produções.

Da safra de 2005 surgiram 400 mil garrafas do Grand Bateau, cujo início do processo de vinificação é o tradicional, em cubas de aço inox com temperaturas controladas. Após a fermentação, contudo, o processo de microbullage (leve oxigenação do vinho na cuba) é utilizado para melhorar a cor e os aspectos aromáticos e gustativos.

Parte do vinho, cerca de 30%, ainda estagia seis meses em barricas novas de carvalho francês para, 12 a 15 meses depois da colheita, ser engarrafado e disponibilizado ao mercado.

Considerado um vinho de Bordeaux a ser apreciado em refeições do dia-a-dia, o Grand Bateau é uma boa opção de tinto, por um preço bem inferior aos seus pares oriundos da famosa região francesa. Também pode ser um vinho para iniciantes que pretendem um dia degustar as obras-primas dos grandes castelos bordoleses.

A recomendação é harmonizar o Grand Bateau com carnes vermelhas, caças e queijos maduros, sempre respeitando a temperatura de serviço de 18º C.

Análise Técnica

Na loja Prazeres do Vinho de Moema, em São Paulo, representante da importadora Grand Cru, a equipe MundoVinho entrevistou o gerente Carlos Eduardo Nogueira sobre suas impressões do Grand Bateau Rouge 2005.

No aspecto visual, Nogueira mencionou a intensa cor vermelha rubi do exemplar.  No nariz, segundo o especialista, o vinho exalou aromas de frutas vermelhas maduras, como cereja e ameixa, algo de temperos e um toque elegante amadeirado, por conta do estágio no carvalho.

Em relação às características gustativas do vinho, Nogueira destacou os taninos maduros e o final saboroso do tinto francês. “Trata-se de um vinho de médio corpo para encorpado, com boa persistência e evolução”, afirmou ele.

Segundo o especialista, o Grand Bateau é um Bordeaux que pode ser considerado o vinho de entrada de um bom Chateau a ser apreciado em refeições do dia-a-dia, sem o glamour destinado aos principais vinhos dos grandes castelos bordoleses.

“Em função da boa relação qualidade preço, o Grand Bateau é a opção para os iniciantes em termos de vinho francês, principalmente de Bordeaux”, apontou. Para Nogueira, o vinho está pronto para ser aberto e degustado, mas suporta a guarda por alguns anos. Deve ser harmonizado com carnes vermelhas, carnes de caças e queijos maduros, na temperatura de 18º C.

Nossa Análise

Sem o glamour dos valiosos tintos bordoleses de grandes e renomados castelos, o Grand Bateau Rouge 2005 é um vinho de Bordeaux vocacionado para as refeições do dia-a-dia, com pratos não necessariamente da alta gastronomia.

Por ser mais acessível em termos de preço também pode ser o vinho de iniciação a quem ainda não se aventurou nas celebridades engarrafadas de uma das principais regiões vinícolas da França e do mundo.

Elaborado 75% de uvas Merlot e 25% de uvas Cabernet Suvignon, duas das principais cepas cultivadas em Bordeaux, o Grand Bateau acompanha muito bem carnes vermelhas e carnes de caça, alem de ser um ótimo companheiro para ser bebericado junto com queijos maduros, a 18º C.

Sua predisposição gastronômica se revela principalmente por conta dos taninos (substância adstringente que amarra lábios e gengivas) um tanto pronunciados, facilmente perceptíveis no primeiro passeio do vinho pela boca.
 
Até em função desta leve adstringência, MundoVinho acredita que a guarda por pouco mais de dois anos (2011) sejam suficientes para amenizar o ataque dos taninos e para tornar o vinho mais fácil de ser bebido.

O Grand Bateau ainda se mostrou um tinto de médio corpo para encorpado (sensação tátil do vinho na boca), com boa persistência e que ofereceu sabores de frutas vermelhas maduras, como cerejas e ameixas, principalmente, além de algo untado em função do estágio de parte do vinho em carvalho francês.

Seus aromas revelaram praticamente as mesmas sensações gustativas, revelando a boa complexidade do exemplar.

Harmonização

Carnes vermelhas
Carnes de caça
Queijos maduros

Onde Encontrar

Prazeres do Vinho / Grand Cru
(11) 3624-5819 (São Paulo)
www.grandcru.com.br

Copyright® 2021 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions