Vinho
Indicar para um amigo

Goulart Reserva Malbec (Finca Lugilde Goulart)

País: Argentina (Mendoza – Lujan de Cuyo)
Safra: 2007
Tipo: Tinto (100% Malbec)
Álcool: 14,20%
Temperatura de consumo: 16ºC a 18ºC
Preço: R$ 50,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

Os vinhos da Finca Lugilde Goulart voltaram ao Brasil e os exemplares da nova safra 2007 foram lançados na Expovinis 2009, em São Paulo, pela Costazzurra, a nova importadora exclusiva. Além deste Goulart Reserva Malbec, também estão disponíveis as versões Clássica (100% Malbec) e Reserva (60% Malbec e 40% Cabernet Sauvignon) do Paris Goulart e o top da casa: o Goulart Gran Vin Malbec.

A vinícola está instalada em Lujan de Cuyo, na província argentina de Mendoza, e tem como uma das proprietárias a brasileira Erika Goulart, neta do marechal Gastão Goulart, um dos heróis da Revolução Constitucionalista de 1932. Ela, no final da década de 90, descobriu terras em nome do avô nas quais haviam videiras plantadas a partir de 1915 e decidiu produzir seus próprios vinhos, sendo sua primeira safra comercial a de 2004, com o vinho tinto Paris Goulart.

Atualmente, a casa possui 14 hectares de plantações de Malbec e a mesma área de videiras Cabernet Sauvignon, as cepas francesas mais cultivadas e utilizadas nas produções da casa, que antes tinha a consultoria dos irmãos Pablo e Hector Durigutti, agora tem Paul Hobbs no posto de consultor, um dos mais reconhecidos enólogos californianos e sócio da argentina Viña Cobos.

Hobbs é quem assina este Goulart Reserva Malbec 2007, tinto seco que teve suas uvas colhidas manualmente, fermentou em tanques de aço inox e permaneceu por 12 meses em barricas de carvalho francês e americano. Antes de sair da vinícola, cada uma das 75 mil garrafas descansou por seis meses. Acompanha muito bem carnes vermelhas grelhadas, ossobuco, cordeiro assado e pastas com molho à bolonhesa.

Análise Técnica

Erika Goulart, uma das proprietárias da Finca Lugilde Goulart e presente na Expovinis 2009, afirmou que a consultoria de Paul Hobbs na elaboração deste Goulart Reserva Malbec fez o vinho apresentar frescor e aromas frutados, além de um caráter menos amadeirado.

Com boas pontuações concedidas por críticos internacionais, este tinto seco, segundo ela, possui coloração vermelho rubi bem intenso e reflexos violáceos, evidenciando sua jovialidade.

No nariz, a produtora destacou o aroma mentolado obtido no vinho da safra 2007, integrado aos cheiros que lembram frutas vermelhas maduras, que, conforme explica ela, aparecem em função da colheita das uvas quando atingem “a maturação perfeita”.

Sua acidez equilibrada, persistência de mais ou menos seis segundos, principalmente do aroma de groselha, corpo médio e taninos leves e macios foram as considerações da especialista para o Goulart Reserva Malbec na boca, depois do gole.

Como dica de comida para harmonizar com o tinto, Erika recomenda carnes vermelhas grelhadas, ossobuco, cordeiro assado e pastas com molhos pesados. “Acredito que pratos suculentos acompanham muito bem o Goulart Malbec Reserva”, afirma a produtora. A temperatura de serviço é entre 16ºC e 18ºC. Ela ainda ressalta que o Goulart Reserva Malbec tem potência de 5 a 7 anos de guarda, em condições adequadas.

Nossa Análise

Um vinho fácil de tomar, agradável, gostoso e que deve satisfazer qualquer tipo de paladar. Esta foi a percepção de MundoVinho ao experimentar o argentino Goulart Reserva Malbec 2007, durante a Expovinis 2009.

Com bom preço para um exemplar reserva, com um ano de passagem em barricas de carvalho francês e americano, este tinto seco pode ter um desempenho melhor se degustado com comida, servido entre 16ºC e 18ºC.

Durante um jantar informal, por exemplo, ou um almoço de domingo, no qual pratos à base de carnes vermelhas grelhadas, ossobuco, cordeiro assado, ou até mesmo pastas com molhos suculentos sejam servidos.

Dentro da taça apresenta uma coloração vermelho rubi muito intensa, com aspectos violáceos em função de sua jovialidade (safra 2007) e condição de recém saído da vinícola.

Aproximando a taça do nariz, prevalecem as notas de frutas vermelhas maduras, algo de compota e aroma de groselha. Boa intensidade. Mesmo com 12 meses de estágio do vinho em barricas de carvalho francês e americano, as nuances derivadas de madeira não se destacam.

Na boca, um vinho de corpo (sensação tátil ou de peso) médio, com boa acidez (sensação de frescor que provoca salivação) integrada ao álcool de 14,2%, imperceptível, e taninos (substância adstringente que amarra lábios e gengivas) leves, ou seja, macios.

De persistência também média (em torno de seis segundos), o Goulart Reserva Malbec 2007, segundo a produtora, deve evoluir na garrafa por mais alguns anos, desde que guardado em condições adequadas, ou seja, pode ser aberto entre 2012 e 2014.

Harmonização

Carnes vermelhas grelhadas
Ossobuco
Cordeiro assado
Pastas com molho à bolonhesa

Onde Encontrar

Costazzurra
(11) 3864-1533 (São Paulo)
www.costazzurra.com.br

Copyright® 2019 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions