Vinho
Indicar para um amigo

Equilibrium (Vinícola Cordelier)

País: Brasil (Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves – RS)
Safra: 2005
Tipo: Tinto (Cabernet Sauvignon – Merlot - Ancellotta)
Álcool: 13,00%
Temperatura de consumo: 15ºC a 18ºC
Preço: R$ 55,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

Equilibrium é o melhor vinho produzido pela Vinícola Cordelier, um dos mais importantes produtores localizados no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha (RS), principal pólo de fabricação de vinhos do País. Esse tinto seco conta com o selo de Indicação de Procedência Vale dos Vinhedos (I.P.V.V.), assegurando, assim, que todas as uvas utilizadas pelo exemplar foram cultivadas na região.

A elaboração é feita a partir de um assemblage das uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Ancellotta, em proporções não divulgadas pelo produtor. “Não informamos as porcentagens de cada uva porque essa proporção pode ser alterada a cada safra e também para gerar um pouco de suspense”, provoca o enólogo da Cordelier e responsável pelo Equilibrium, Dario Crespi.

As uvas são cultivadas em sistema de espaldeira, nas encostas das montanhas, em declive, para proporcionar melhor exposição solar e amadurecimento dos frutos. O terroir forma-se por dias ensolarados, noites muito frias, um clima úmido e solos areno-argilosos, bem ácidos.

Cada planta foi podada de forma a gerar até 3 quilos, possibilitando maior concentração de extrato e aportes aromáticos à uva, em troca da redução de escala. Esse exemplar não estagiou em barricas de carvalho, embora as complexidades aromáticas e gustativas induzam, inevitavelmente, o apreciador a imaginar o contrário. Antes de ser expedido ao mercado, o vinho permaneceu armazenado em garrafa durante seis meses.

Foram produzidas 6,1 mil garrafas do Equilibrium na safra 2005, reconhecida como a melhor da história do Vale dos Vinhedos. MundoVinho analisou, em dezembro de 2009, o exemplar de numeração 1.234, que está pronto para consumo, para ser servido em temperatura de 15ºC a 18ºC. Recomenda-se que permaneça aberto por 30 minutos ou que passe por decanter para sofrer oxigenação e “abrir” seus aromas e sabores.

Harmoniza bem com carnes vermelhas e massas com molhos condimentados. A expectativa de guarda é até 2012, pelo menos.

Análise Técnica

De forma simples, o enólogo Dario Crespi, responsável pela produção da Vinícola Cordelier, apresenta o Equilibrium. “É nosso melhor vinho, mas não significa que seja um Gran Reserva ou que receba denominações sofisticadas. É só o nosso melhor vinho.”

Mas, apesar da simplicidade, ele trata o exemplar com grande orgulho. “A coloração é de um rubi intenso com reflexos violáceos, dando as primeiras mostras de um bom corpo”, descreve.

Os aromas, segundo o especialista, apresentam notas tostadas, como café, além de aromas de frutas vermelhas maduras, lembrando amora e ameixa. “Buscamos, com a poda das vinhas, garantir boa concentração e complexidade aromática”, informa.

Características que o enólogo confirma na análise gustativa. “A cada seis meses, avaliamos esse vinho e sempre notamos uma constante evolução”, observa. Assim, descreve uma presença de boca “não muito pesada”, com maciez e taninos doces, sem adstringência. “O álcool não é muito elevado e está bem integrado com a acidez”, garante, ao adicionar uma “persistência longa” depois do gole.

A sugestão do especialista é para que a garrafa seja aberta cerca de 30 minutos antes de ser servido, para que o contato com oxigênio “abra” os aromas e sabores do exemplar, quando em contato com o oxigênio. Para os mais apressados, basta virar a garrafa dentro de um decanter.

“O Equilibrium necessariamente deve ser acompanhado de uma refeição, a base de carnes, molhos ou queijos. Sozinho, como aperitivo, é um vinho pesado”, alerta Crespi.

Nossa Análise

A simplicidade pode gerar um grande vinho. O Equilibrium é um vinho produzido de forma muito adequada, sem grandes sofisticações, cujo resultado é de um tinto seco muito correto e um dos melhores produtos brasileiros.

É uma boa dica, principalmente por conta de seu preço convidativo, para refeições especiais, como Natal e aniversários, por exemplo.

A coloração, vermelho rubi intensa e profunda, impede a passagem de luz, em claro sinal de um vinho encorpado (sensação tátil na boca).

Outro indicativo de qualidade advém da complexidade aromática, exalando aromas de chocolate amargo, coco queimado, café, ameixa, amora e até uma pequena presença floral. Essas notas são perceptíveis com facilidade se o vinho passar pelo decanter ou se for aberto cerca de 30 minutos antes de ser servido.

O bom corpo se confirma no paladar, em ótima integração entre álcool (13%), acidez (provocadora de salivação) e taninos macios, a substância adstringente que comprime gengiva e lábios. No caso do Equilibrium, os taninos são perceptíveis e se acumulam, tanto que, depois de alguns goles, a gengiva começa a “amarrar”, como quando comemos banana verde. A sensação de boca é de um vinho muito macio, elegante e relativamente fácil de tomar.

Após o gole, a persistência é média, de 3 a 5 segundos, deixando um retrogosto levemente herbáceo. É um vinho que pede um prato como acompanhamento, como um escalope ao molho madeira. Deve ser servido com temperatura de 15ºC a 18ºC.

Harmonização

Carnes vermelhas
Escalope ao molho madeira
Massas condimentadas
Queijos maturados

Onde Encontrar

Vinícola Cordelier
(54) 2102-2333 (Bento Gonçalves - RS)
www.cordelier.com.br

Copyright® 2019 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions