Vinho
Indicar para um amigo

Sanguine (Château La VillaTade)

País: França (Languedoc - Minervois)
Safra: 2008
Tipo: Tinto (100% Syrah)
Álcool: 12,00%
Temperatura de consumo: 15ºC e 18ºC
Preço: R$ 50,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

Localizado no sul da França, em Minervois, o Château La VillaTade possui 22 hectares de vinhas e é dirigido por Denis e Sophie Morin desde 1993. Ali o casal de pequenos produtores elabora pelo menos cinco rótulos de vinhos, entre um rose e tintos, incluindo o Sanguine, 100% Syrah, um dos exemplares de entrada da casa.
 
São vinhas de quinze a 25 anos de idade plantadas sobre um terreno argiloso, xistoso e calcário, típico da AOC Minervois, onde a maioria dos exemplares produzidos tem como principal característica os aromas frutados. Aliás, Denis e Sophie têm como principal proposta exaltar em seus vinhos exatamente os aromas frutados e o frescor provenientes das uvas, que chegam a maturidade em pequenas quantidades por hectare.
 
Assim, segundo os produtores, os aromas do Sanguine expressam todo o frescor das frutas vermelhas presentes em vinhos Syrah.
 
Um vinho fácil de beber, o Sanguine é indicado para todas as ocasiões e também pode ser servido durante refeições. Porém deve ser consumido jovem, no máximo três anos depois da safra, conforme orienta o casal. Deve ser aberto uma hora antes do serviço. Outra opção é decantá-lo pelo mesmo período.
 
Ao Brasil é trazido em contêineres climatizados pela Cave Jado, uma importadora paulista de vinhos franceses, que completa um ano agora em fevereiro de 2010. A empresa trabalha apenas com pequenos produtores garimpados pela sócia Dorothee Souchaud, nascida em Paris. “Nossa proposta é trazer vinhos típicos franceses e oferecê-los a preços mais acessíveis”, afirma ela. Da safra 2008 desembarcaram ao Brasil cerca de novecentas garrafas, sendo uma delas provada por MundoVinho em janeiro de 2010. 

Análise Técnica

Para Dorothee Souchaud, sócia da Cave Jado, o Sanguine 2008 é um tinto seco francês “muito alegre, com frescor e frutado, ideal para ser servido a um grupo de amigos que queira apreciar um bom vinho; mas também ele pode ser um belo acompanhamento de uma refeição”.
 
Ela destacou a coloração violácea do exemplar, seu brilho e limpidez perfeitas de um tinto jovem. No nariz, os aromas frutados, de azeitona e os toques vegetais foram mencionados pela importadora, que enalteceu alguns deles. “Ele ainda tem um aroma vegetal muito específico da França chamado garrigue”, afirmou ela.
 
Na boca, Dorothee descreveu a leveza dos taninos do Sanguine, bem como a acidez que transfere frescor ao vinho, ao mesmo tempo em que os aromas se confirmam já no primeiro gole. “Ele também apresenta um final de boca apimentado muito interessante, típico da uva Syrah”, lembrou ela.
 
Ao lado de pratos contendo carnes de porco com ratatouille ou mesmo vermelhas assadas, o Sanguine também é uma boa opção de vinho, na opinião da importadora. Deve ser servido entre 15ºC e 18ºC e ter sua rolha sacada com uma hora de antecedência. Pode ainda ser decantado pelo mesmo período e a sugestão é para consumi-lo ainda jovem. 

Nossa Análise

O Sanguine é um vinho francês típico de qualidade, vendido a um preço bem convidativo. Indicado para ser degustado entre amigos sem acompanhamento, ou mesmo bebericado com petiscos, ele também acompanha carnes vermelhas e de porco assadas e molhos agridoces ou um pouco picantes, dentre outras opções.
 
De coloração violácea, límpido e brilhante, esse vinho francês tem muito boa intensidade de aromas, inicialmente pendendo para as frutas vermelhas mais frescas e depois exalando toques bem marcantes de azeitona preta, ervas e temperos, ao ser movimentado na taça.
 
Na boca, apresentou-se como um vinho tinto seco, de corpo leve para médio, com acidez destacada (sensação refrescante que provoca salivação) e taninos (substância adstringente que amarra lábios e gengiva) suaves que pouco incomodam se o vinho for degustado sem o acompanhamento de alimentos.
 
Fácil de beber. De persistência média, depois do gole ele ainda deixa na boca um toque levemente picante, típico de vinhos da uva Syrah, muito interessante e gostoso.
 
Deve ser servido entre 15ºC e 18ºC e o importador recomenda o saque da rolha com uma hora de antecedência para que o contato com o oxigênio exalte seus aromas. Outra opção é decantá-lo pelo mesmo período. Guarda máxima em condições adequadas de três anos. 

Harmonização

Carnes vermelhas assadas
Carne de porco assada com ratatouille

Onde Encontrar

La Cave Jado
(11) 2478-2001 (São Paulo)
www.cavejado.com.br

Copyright® 2021 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions