Vinho
Indicar para um amigo

Cordelier Reserva Cabernet Sauvignon 2005 (Vinícola Cordelier)

País: Brasil (Serra Gaúcha - Vale dos Vinhedos - Bento Gonçalves)
Safra: 2005
Tipo: Tinto (100% Cabernet Sauvignon)
Álcool: 12,50%
Temperatura de consumo: 14ºC a 18ºC
Preço: R$ 27,00

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

A Cordelier é uma das mais tradicionais vinícolas de Bento Gonçalves, no Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul. Embora só tenha sido fundada em 1987, por Lídio Ziero, a presença da família na região data de 1886, quando o italiano Eugênio Ziero trouxe uma videira em sua bagagem advinda da Itália.

Hoje, apenas da linha de vinhos finos (tranqüilos e espumantes), a Cordelier conta com sete rótulos, entre os quais este Cordelier Reserva Cabernet Sauvignon, sendo que esta safra de 2005 é considerada pela vinícola como a que teve um dos melhores desempenhos na história.

A produção gira em torno de 15 mil garrafas por safra, extraídas de vinhedos próprios e de terceiros administrados pela empresa, plantados em Bento Gonçalves e Garibaldi, também no Vale. Esta é também a primeira safra a receber o selo de Indicação de Procedência Vale dos Vinhedos (I.P.V.V), reconhecido pela União Européia.

Elaborado com 100% de uvas Cabernet Sauvignon, o exemplar passou por fermentação em barris de inox, com temperatura controlada em 7ºC, e mais 20 dias de fermentação melolática, para afinamento, seguindo para engarrafamento, onde permaneceu por mais um mês antes de ser enviado ao mercado.

De acordo com a vinícola, o Cordelier Reserva Cabernet Sauvignon 2005 está pronto para consumo, mas deverá apresentar evolução na garrafa se mantido guardado adequadamente até 2009. A temperatura de serviço sugerida é de 14ºC a 18ºC e é recomendado que seja acompanhado por alguma comida, como um queijo ou uma carne vermelha, não muito gordurosa.

Análise Técnica
De cor rubi, puxado para violáceo, o Cordelier Reserva Cabernet Sauvignon 2005 é um vinho que conta com boa concentração, perceptível já no exame visual. A avaliação é do enólogo Daniel Frachinelli Dall’Onder, um dos responsáveis na vinícola pelo desenvolvimento deste exemplar, ao acrescentar que “a coloração brilhante e límpida permite ver o fundo da taça quando o líquido é exposto à luz”.
 
“Logo no exame olfativo, notamos um vinho bastante frutado, com aroma muito marcante de goiaba, além de notas de tabaco, uma ponta de chocolate e bem marcante o odor de baunilha”, descreve.
 
Segundo ele, a baunilha se manifesta durante o processo de microoxigenação. “Nesta etapa, como também na fermentação melolática, há também um desprendimento das cepas de notas de manteiga, perceptível no aroma e paladar”, relata.
 
Com bom volume de boca e bem encorpado, Dall’Onder comenta que os aromas são confirmados em sabor no paladar, com maior identificação da goiaba. “O tanino é macio, bem comportado, em equilíbrio com acidez e álcool”, enfatiza. “Não é um vinho de grande acidez. Destaca mais pela maciez na boca e pela facilidade de ser bebido”, adiciona.
 
A safra 2005, tida por muitos especialistas como a melhor da história do Vale dos Vinhedos, merece uma menção especial do enólogo. “O corpo obtido neste vinho assegura uma excepcional condição de guarda e certamente vai evoluir na garrafa, até 2009, quando deverá atingir seu ápice”, pontua. “Por ser muito bem estruturado, não deve perder a cor com o passar do tempo”, projeta.
Nossa Análise

O Cordelier Reserva Cabernet Sauvignon 2005 é um vinho bem frutado, fácil de beber, excelente para o dia-a-dia, quando buscamos apenas uma bebida para acompanhar a refeição e que não exige tanto de nossa atenção.

Tem uma coloração bonita e interessante, com rubi intenso e alguns reflexos violáceos, principalmente quando exposto à luz. Já pela cor é fácil notar o jeitão jovem do vinho, parecendo um líquido novo, recém-produzido.

No nariz, o cheiro marcante é de frutas vermelhas maduras, como amora e framboesa. Tem também uma ponta que lembra doce, compota de fruta, e baunilha, esta facilmente perceptível. Embora não seja usual em Cabernet Sauvignon, este exemplar também revelou algo de “frio”, lembrando talvez eucaplito.

Porém, vale insistir, deve ser visto como um vinho simples, despretensioso. Quando bebido, se revela no meio da boca, sem explosão, mas de forma comedida e macia. Tem alguma viscosidade, preenchendo bem todos os cantos da boca.

Os aromas de fruta vermelha também aparecem no paladar, com amora e goiaba, além de uma leve ponta de ameixa. Não se nota o álcool de forma marcante e, embora a acidez seja baixa, provoca uma boa salivação. Quando um vinho tem muita presença de tanino, uma substância da casca da uva, provoca uma “pegada”, incha lábios, gengiva e bochecha. Neste Cordelier Reserva Cabernet Sauvignon 2005 a substância é mais comportada, doce, amarrando levemente a parte superior da gengiva uns cinco minutos depois do início da degustação. Após o gole, nota-se que o gosto que permanece não é de fruta, prevalecendo apenas uma pontinha de amargor, por pouco tempo, bem ligeiro, em menos de 3 segundos.

Se sua procura é por um vinho fácil de beber, para um happy hour ou uma refeição cotidiana, está é uma boa dica. Casa bem com um salaminho ou um queijo não muito maturado, como um estepe, e também uma comida simples, como um espaguete ao molho bolonhesa ou ao sugo.

Harmonização

Salaminho
Queijo estepe
Espaguete ao molho bolonhesa ou ao sugo

Onde Encontrar

Vinícola Cordelier
(54) 2102-2333 (Bento Gonçalves - RS)
www.cordelier.com.br

Via del Vino
(54) 3451-3250 (Bento Gonçalves - RS)
www.viadelvino.com.br

Vinhos Doc
(21) 3079-2333 (Rio de Janeiro - RJ)
www.vinhosdoc.com.br

Copyright® 2019 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions