Vinho
Indicar para um amigo

Altas Quintas Crescendo Tinto (Altas Quintas)

País: Portugal (Alentejo – Distrito de Portoalegre)
Safra: 2005
Tipo: Tinto (80% Aragonez e 20% Trincadeira)
Álcool: 14,00%
Temperatura de consumo: 18ºC a 20ºC
Preço: R$ 68,80

 
ApresentaçãoAnálise TécnicaNossa AnáliseHarmonizaçãoOnde encontrar
Apresentação

Inaugurada em 2002, a vinícola Altas Quintas pretende se posicionar no mercado como uma espécie de centro de excelência do Alentejo, apostando na produção de vinhos com maior grau de frescor. Optou, por isso, por instalar seus vinhedos na Serra M. Mamede, cerca de 600 metros acima do nível do mar.

Como a maioria dos vinhos alentejanos é caracterizada pela robustez e relativa alta graduação alcoólica, resultado do clima desértico e forte insolação, o enólogo Paulo Laureano, um dos mais famosos de Portugal, diz buscar neste posicionamento dos vinhedos “um frescor maior, aromas ligeiramente mais frescos e uma cor mais estável”.

Este Altas Quintas Crescendo Tinto resulta de um corte das uvas Aragonez (80%) e Trincadeira (20%), extraído dos cerca de 22 hectares de vinhas da empresa. A produção anual gira em torno de 60 mil garrafas por safra.

A elaboração do vinho envolveu fermentação em barricas de carvalho francês, com temperatura controlada, sempre abaixo de 27ºC. Depois, o líquido seguiu para estagiar por 12 meses em carvalho francês e americano, permanecendo por mais um período em repouso antes de chegar ao mercado.

A temperatura de serviço recomendada para o Altas Quintas Crescendo Tinto é de 18ºC a 20º. O vinho suporta uma guarda até 2010, embora, segundo a vinícola, esteja pronto para o consumo.

Análise Técnica

Um vinho com toque de fruta marcante, com notas de ameixa e fruta marcantes, algo de pimentão vermelho maduro, notas de madeira, café e chocolate amargo. Assim descreveu o enólogo Paulo Laureano, um dos mais conhecidos de Portugal, ao apresentar os aromas do Altas Quintas Crescendo Tinto, durante encontro na importadora Decanter, em São Paulo.

“Quisemos sempre que o toque de fruta fosse marcante neste vinho”, explicou o especialista, descrevendo, em seguida, a coloração “granada, límpida e brilhante”, do vinho. “Na boca, temos uma volta do Alentejo, um vinho macio, com entrada macia, taninos corretos e muito frescor”, relatou.

Na avaliação dele, o ponto alto do vinho acaba sendo seu frescor, boa acidez e o profundo equilíbrio com o álcool. “Deixa a boca muito refrescante”, acrescentou.

Laureano explicou que, ao elaborar o Altas Quintas Crescendo Tinto, de safra 2005, optou pela combinação da Aragonez para promover a chegada “mais cedo” do vinho ao mercado e, por outro lado, pela Trincadeira, para “tornar o aroma mais complexo, com presença marcante de especiarias”.

A persistência também mereceu uma citação do enólogo, qualificando como “muito persistência”, em mais um sinal de qualidade do exemplar. “Como bom vinho do Velho Mundo, enfatizamos muito a elegância na elaboração”, enfatizou.

Nossa Análise

Talvez a maior virtude deste Altas Quintas Crescendo Tinto, safra 2005, esteja na relação entre qualidade e preço. Pertence ao rol dos vinhos que oferecem muito sem cobrar tanto por isso.

De cor rubi intenso, brilhante, possui um corpo de boa intensidade, com concentração de extrato. Exponha a taça à luz e você verá belos reflexos violáceos no líquido.

No aroma, se revela bem perfumado, com cheiro de frutas negras, como ameixa e uva passa. Revela também algo doce, lembrando compota concentrada de fruta, além de um leve toque de madeira. É bem complexo, aguçando a percepção de vários odores.

O paladar é de um vinho elegante, macio, preenchendo bem todos os cantos da boca. Gostoso, traz a sensação de “frio”, resultado do excelente frescor, gerando salivação intensa e abundante.

A “pegada” do tanino, substância que comprime a boca, é leve, inicialmente na parte superior da gengiva, com sensação de doçura, enquanto o álcool se revela em perfeito equilíbrio com o conjunto do vinho.

Sabores de torrefação, como café, sobressaem, surgindo também algo de chocolate, além de frutas maduras. Após o gole, o gosto permanece na boca por longo tempo, mais de oito segundos, envolvido com a salivação que continua a jorrar.

O Altas Quintas Crescendo Tinto é um bom vinho para ocasiões como um almoço ou jantar em família ou com amigos, além de ser uma ótima opção de presente para quem se gosta.

Harmonização

Arroz de pato
Carnes grelhadas
Lingüiça de porco grelhada
Bacalhau ao molho condimentado
Risoto de açafrão com mix de cogumelos selvagens
Carneiro com alecrim

Onde Encontrar

Decanter
(11) 3074-5454 (São Paulo) ou (47) 3326-0111 (Blumenau)
www.decanter.com.br

Copyright® 2020 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions