Defeitos


Vinhos podem apresentar defeitos. Digamos que são raras essas irregularidades, mas em ocasiões em que os problemas aparecem é plenamente justificável a devolução do rótulo ao revendedor.


Cabe esclarecer, no entanto, que a percepção dos defeitos requer certo conhecimento e um olfato apurado. Não se devolve ou recusa uma garrafa simplesmente porque o vinho não agradou ao paladar.


Confira os defeitos mais comuns:


Vinho Enxofrado: Os vinhos enxofrados são aqueles que apresentam uma dose excessiva de enxofre, o conservante presente em todas as garrafas da bebida. Quando isso acontece, prevalece com um aroma de borracha pouco agradável denunciando o defeito.


Vinho Bouchonné:
Este é um dos mais comuns defeitos nos vinhos. De dois a cinco vinhos num grupo de cem comercializados apresentam esse problema. Trata-se da contaminação do vinho com aroma de rolha provocado por um fungo presente nas cortiças naturais. Evidencia um odor rançoso e é mais perceptível depois do vinho estar alguns minutos na taça. Hoje em dia esse problema é evitado em rótulos com rolhas plásticas ou tampas de rosca.


Vinho Oxidado: Trata-se da exposição em demasia ao oxigênio que faz com que o vinho se transforme em vinagre. Esse problema ocorre mais freqüentemente quando o vinho está mal selado. Pressupõe mau armazenamento.






Copyright® 2017 MundoVinho®. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução
de qualquer texto sem prévia autorização por escrito de MundoVinho®.
Desenvolvimento MadeinWeb Internet Solutions